domingo, 28 de dezembro de 2008

ANO NOVO

Pois cá estamos a poucos dias do Ano Novo. Para esquecer as misérias convém que o recebamos airosamente. Por acaso alguém tem textos, memórias pessoais ou poesias sobre a Passagem de Ano que queiram partilhar connosco? Fico à espera de colaboração

2 Comentários:

Às 30 de dezembro de 2008 às 15:51 , Anonymous Anónimo disse...

Recomeça….

Se puderes
Sem angústia
E sem pressa.
E os passos que deres,
Nesse caminho duro
Do futuro
Dá-os em liberdade.
Enquanto não alcances
Não descanses.
De nenhum fruto queiras só metade.

E, nunca saciado,
Vai colhendo ilusões sucessivas no pomar.
Sempre a sonhar e vendo
O logro da aventura.
És homem, não te esqueças!
Só é tua a loucura
Onde, com lucidez, te reconheças…

Miguel Torga

 
Às 30 de dezembro de 2008 às 17:26 , Blogger Gaivota Maria disse...

Obrigado, anónimo. Vou postar esta poesia no dia 1. Feliz Ano Novo com muita saúde e boa disposição para superarmos a crise

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial